Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (942)  
  Crônicas (726)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2532)  
  Resenhas (131)  

 
 
A Secretaria do Oeste
Evaldo Cassol
R$ 43,20
(A Vista)



Dezoito Mulheres,...
Airo Zamoner
R$ 25,50
(A Vista)






   > OUSADIA



Elisabeth Silva de Almeida Amorim
      POESIAS

OUSADIA

No divã fico a te esperar
Sem hora...Cem horas, Senhora?!
Não precisa me acordar
Estou ciente do que ocorreu...
Que ousadia!
Tocou o meu coração,
E desapareceu.

Cem horas... Passam lentamente
Sem hora para chegar
Esvaziou todas as gavetas
Sem deixar nada no lugar...
Que ousadia!
Bagunçou a minha vida
E não retorna para reorganizar.

Senhora? Senhora?
Ainda estás a lamentar?!
Saias logo desse divã!
O mundo continua a girar...
Que ousadia!
Se não aceitaste o meu adeus
Por que não pediste para ficar?!!!

Que ousadia!


 



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui