Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

O LEÃO E O BURRO

O velho e temido leão, Com uma fome danada, foi procurar o burrinho para uma bela caçada. E encontrando o animal, Que não era muito esperto, Combinou que ele seria De uma ramagem coberto. Tudo pronto, à caça foram. E o burrinho camuflado Tinha que urrar diferente Do que estava acostumado. O burro treinou bastante, Foi treinando mais e mais. Com seus urros bem estranhos Espantou os animais. As bestas apavoradas Saíram em disparada. E o leão se aproveitou Pra fazer sua caçada. Tendo feito várias presas, Exausto, foi descansar,. Então pediu ao asninho Que parasse de urrar. Aquele, já todo prosa, Perguntou para o leão: “E que tal a minha voz?... (leia mais)

GERALDO DE CASTRO PEREIRA




DIREITOS CULTURAIS EM PERSPECTIVA: A FAVOR OU CONTRA?

A 10 de dezembro de 1948 era adotada e proclamada a resolução 217 A (III), pela Assembléia Geral das Nações Unidas. A Declaração Universal dos Direitos Humanos encontra-se traduzida em mais de 300 línguas em seu site oficial (www...) O texto pode ser impresso e arquivado. Vivido? Este o problema maior... A questão da efetiva observância de tais direitos tem sido discutida e analisada, mas há pontos polêmicos, específicos, delicados. E os impasses tornam-se ainda maiores no tocante aos direitos culturais... O que são, afinal, os Direitos Humanos? Por acaso uma definição e uma observância mais satisfatórias destes direitos contribuiriam para melhorar a sorte de seres humanos que vivem situações de injustiças? Isto lhes garantiria uma melhor... (leia mais)

Tânia Gabrielli-Pohlmann




Default



   > Moacyr de Lima e Silva

  AUTOR  
 
Moacyr de Lima e Silva

Desde 1972, dedico-me ao estudo da Filosofia de Vida Oriental Moderna, com aprimoramentos no Japão, tendo participação ativa como professor-dedicante em palestras sobre a matéria, já tendo lançado 2 livros a respeito (sem fins lucrativos), pela Gráfica Odeon, na Cidade de Araras-SP (perto de 120.000 habitantes), onde resido desde 1998:
'A Filosofia do Paraíso' - em 2003;
'Os Sócios e a Sociedade' - em 2006.
Através do Opinião Jornal (Diário de Araras), tenho uma coluna, desde junho de 2007, onde são publicados meus textos, que me têm rendido muito retorno, pelo aumento do meu círculo de amizades.

Meu objetivo de vida, hoje, resume-se na propagação dos conceitos orientais filosóficos ultra-modernos, com base nos ensinamentos do Grande Mestre Mokiti Okada (1882/1955), isso tudo sem qualquer cunho financeiro ou religioso, mas simplesmente para servir de reflexão das pessoas deste mundo, com relação aos acontecimentos e aos comportamentos que estão se manifestando, cujo resultado está sendo a criação de um mundo infernal, prestes a entrar em processo de extinção, pelo aquecimento global.

Meu esforço maior está sendo no sentido de servir como o pássaro que tenta apagar o incêndio na floresta, apenas buscando água no lago, pelo bico, mesmo sabedor da própria pequenez, porém com o intuito de despertar o maior número daqueles que possam agir em coletividade, até conseguirem apagar tudo.

Talvez eu possa parecer um visionário, mas tenho a declarar, com toda segurança, que a minha experiência, dentro do tema filosófico/científico/religioso que estou divulgando, me dá forças e respaldo para prosseguir até os últimos dos meus dias.

DADOS BIOGRÁFICOS:

Nascido em São Paulo, em 10 de dezembro de 1937.
Casado, com 3 filhos também casados.
Bacharel em Ciências Contábeis e Professor.
Aposentado das áreas: econômica/financeira/administrativa/contábil, na militância por quase 40 anos, mais precisamente na Gerência de Controladoria.
Autor de 2 livros didáticos, lançados pela Editora Érica (S.Paulo), em 1997, relançados em 2010 e neste ano 2011:
'Contabilidade Geral'
'Custos'