Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

RUGAS DE UM SORRISO

Ah, aqueles tempos de DCE (DIRETÓRIO CENTRAL DOS ESTUDANTES)!. Sua sede social ficava(ou ainda fica?) ali na rua Gonçalves Dias, bairro de Lourdes, na bela capital mineira As horas dançantes aconteciam quase sempre aos sábados. Era um festival de moças bonitas e casadoiras. Os universitários ali se reuniam para uma paquera geral. Normalmente, os rapazes permaneciam em pé, muitas vezes caminhando em volta das mesas, sem ocupá-las, para não pagarem gorjetas ao garçom. Iam diretamente ao bar e compravam suas bebidas. As moçoilas, sim, sentavam-se às mesas, às vezes com seus pais, parentes, ou acompanhadas de colegas, irmãos ou... (leia mais)

GERALDO DE CASTRO PEREIRA




A DIMENSÃO QUE NÃO TERMINA

Um Preâmbulo Em Uberaba, centenária cidade do Triângulo, o primeiro número de Dimensão vinha a lume em Julho de 1980. “Uma simples revista de poesia”, escreveu então seu editor. O futuro se encarregaria de desmentir o título do primeiro editorial, porém se manteria constante através dos anos o propósito do novo periódico. “E´esse, apenas esse, o compromisso desta revista, mais uma entre tantas, mortas, existentes ou ainda por existir: efetivo compromisso com a qualidade da poesia”. O compromisso com a qualidade da poesia manteve-se durante os trinta números da publicação. Ao longo dos seus quase vinte e um anos de circulação (Julho de 1980 – Abril de 2001), é um marco de sua excelência. Outras balizas foram atingidas no curso do tempo, levando... (leia mais)

Aricy Curvello




Default



   > Jurcimá da Penha Soares

  AUTOR  
 
Jurcimá da Penha Soares

Nasceu na cidade de Araguapaz-GO, próxima ao Rio Araguaia e cidade de Goiás, em 19 de janeiro de 1973. Desde criança gostava de escrever, inclusive crônicas, contos e fábulas. Aos 17 anos já escrevia sobre política, comportamento e espiritualidade. Tendo sido educado em berço protestante, na maioridade assumiu a fé católica, por encontrar mais espaço para expor suas idéias, uma vez que não conseguiria viver sem a mística de sua fé e crenças.

Desempenhou importantes papéis na política regional como coordenador de campanhas eleitorais. É militante de Direitos Humanos desde 1992 e atua como voluntário em causas sociais, principalmente com marginalizados. Desenvolve palestras sempre partindo do campo espiritual (independente de religião), conduzindo o público a reflexões sobre a própria realidade em que vive, relatando as várias experiências de sua vida, além de contos e outras histórias de coisas da vida.

É Formado em Filosofia e Teologia. Ainda não há nenhum de seus escritos publicados a nível nacional. Leciona Educação Religiosa e Espanhol numa Escola Pública. Num estilo de vida espiritualista tem um senso conciliador e diplomático. As vezes levado pela Utopia, espera que o Mundo seja melhor quando as pessoas forem melhores.