Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

Vida vazia, vida marota!

Dr. Agildo caminhou vagarosamente até a enorme varanda. Saboreava os momentos do entardecer, um a um, como rotina para receber a noite implacável e então, recolher-se para o descanso. Desta vez, contudo, sentia-se diferente. Seus pensamentos esvoaçavam de um canto para outro da memória, contrariando seus comandos, inquietando seu espírito. Sentou-se na velha cadeira, admirando o extenso jardim. Os canteiros, emoldurando as divisas com suas cores imprevisíveis, tentavam suavizar seus sobressaltos. O ipê majestoso, que ele próprio plantara há tantos incontáveis anos, mantinha-se incólume a seus pensamentos. Parou seus olhos no aparente desordenado trabalho da velha árvore, largando o amarelo de pétalas a se desprenderem a cada instante, formando verdadeira alcativa.... (leia mais)

Airo Zamoner




Sexo e Dança de Salão

Quando “fui iniciada” nas artes da dança de salão, no início da década de 1990, percebi algo nebuloso e fortemente relacionado a sexo na atividade. Desde então venho observando, analisando, pesquisando e estudando a natureza desta relação. Precisei de anos para chegar ao ponto de entendê-la. Por ocasião do meu primeiro contato com a dança de salão, percebi que esta atividade exercia uma influência avassaladora sobre o comportamento sexual das pessoas de qualquer faixa etária. Inicialmente, imaginei que isto se devia ao fato de que a dança de salão é dependente da relação de masculinidade e feminilidade. Esta relação se dá por... (leia mais)

Maristela Zamoner




Default



   > Valentino Cabresto

  AUTOR  
 
Valentino Cabresto
Nesta vida! Quem acha que manda: é o primeiro a ser comandado... Afinal, quantos que por aqui passaram, ocupando-se dos mais altos cargos, tronos e patentes, no entanto, se quer o próprio fim conseguiram evitar... No entanto, se quer a própria volta conseguiram mudar.

Não sejamos como os cães que correm atrás do próprio rabo. Não busquemos o poder para defender a ideia da união, do progresso e da simplicidade... Por que assim como o silêncio: estas não podem ser explicadas, não podem ser descritas.
 
Enfim, não cometamos os mesmos erros que muito nos causaram, pois, será apenas pela ajuda mutua que nós seremos ajudados. Por nossa própria vontade!

...
 
"Não há como ferir uma flor sem machucar uma estrela. Tudo está interligado!"