Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2525)  
  Resenhas (129)  

 
 
Dezoito Mulheres,...
Airo Zamoner
R$ 25,50
(A Vista)



Provérbios de AKEL no...
Adryan Krysnamurt Edin...
R$ 40,00
(A Vista)
INDISPONÍVEL




   > DIFERENCIAL, O UNICO ACENTO NECESSARIO



Afranio Patrocinio de Andrade
      ARTIGOS

DIFERENCIAL, O UNICO ACENTO NECESSARIO

Por Afranio Patrocinio de Andrade: bacharel em Direito e doutor em Ciencias Juridicas e Sociais; bacharel em Teologia, mestre e doutor em Ciencias da Religião.

Para começo de conversa, vamos entender por acento diferencial aquele que deve ser utilizado para diferenciar palavras de grafia semelhante.

Quem nunca teve dificuldade com acentuação grafica em portugues? Quem nunca ficou em dúvida se uma palavra deve ou não ser acentuada? Quem nunca teve vontade de encontrar uma regra simples capaz de resolver de uma vez por todas seus problemas com a acentuação grafica? Pois esta regra existe, e está no cabeçalho deste texto: o acento diferencial é o unico necessario.

Pois bem. Que existem muitas regras de acentuação grafica para se escrever bem em portugues, quase todo falante desta lingua ja sabe. Que todas estas regras são desnecessarias, muita gente ja sabe. Agora, que uma unica regra pode resolver todos os problemas de escrita e entendimento de nossa querida lingua portuguesaninguem sabia ainda, e esta é a unica razão deste texto.

Em princípio, nenhuma palavra necessita ser acentuada graficamente, pois sua pronúncia no dia a dia ja indica onde deve recair a silaba tonica. Quem, por exemplo, escreveria ou leria “grafíca” em vez de “gráfica”? Ninguem, pois a palavra “grafíca” não existe na lingua portuguesa. Alguem poderia argumentar que seria necessario acentua-la para o seu ensino a um estrangeiro. Mas, neste caso tambem não seria necessario, pois tal estudante não conhece nem a palavra “gráfica” nem a palavra “grafica”. Na primeira oportunidade em que se deparar com a palavra já vai assimila-la como proparoxitona. Ele nunca vai se deparar com a palavra em sua forma paroxitona porque ninguem que fala portugues vai pronunciar tal palavra, ja que não existe em nossa lingua.

O mesmo vai acontecer com nossas crianças nas series iniciais. Elas ja vão aprender as palavras do jeito que são pronunciadas e, nunca, de forma diferente. Assim, é facil conclur que, na realidade, nós estamos é perdendo tempo e utilizando inutilmente neuronios   com tantas regras de acentuação. O que necessitamos, na realidade, é saber que existem algumas poucas palavras que devem ser acentuadas apenas e tão somente para se diferenciarem de outras que têm escrita semelhante, as chamadas homografas, seja la em que classe gramatical que se encontrem, se um substantivo, um adverbio ou uma forma verbal etc.  Somente diante da necessidade de distingui-las das outras semelhantes seria necessario utilizar a acentuação grafica, quer se trate do acento agudo, quer se trate do acento circunflexo, sabendo-se que, no caso de sons abertos, deve-se aplicar o acento agudo sobre as vogais “e” e “o” e, no caso de sons fechados, deve-se aplicar o acento circunflexo sobre estas mesmas vogais. 

Se voce conseguiu ler este texto ate aqui, é sinal de que estamos no caminho certo. Digo isto porque estou utilizando exatamente esta regra simples para escrever este artigo. Voce ja se deu conta de que é muito mais facil de escrever assim? E voce ja percebeu que o leitor não fica confundido em nada? Então, para que tantas regras de acentuação, se não necessitamos delas? Não é melhor deixar todas elas de lado e começar a utilizar somente a regra do acento diferencial?

Quem não se convencer disto, não deve se preocupar. Pode continuar correndo atras de regras complicadas e deve ate caprichar ao maximo na escritaDeve defende-las com unhas e dentes, afinal, nem todo mundo gosta da simplicidade. E não são raros aqueles que ate ganham a vida vendendo complicaçoes. Tais defensores vão continuar tendo muitas dificuldades. E, pior ainda, ensinando outras pessoas a se complicarem tambem.

Mas, se voce está convencido do que estou tentando dizer, eu o convido a formar uma legião de simplificadores anonimos da acentuação grafica da lingua portuguesa, verdadeiros formadores de opinião que influenciarão o futuro de nossos filhos, das novas gerações.  Para tanto, eu o convido a esquecer todas as regras de acentuação grafica da lingua portuguesa, todas aquelas complicações que machucaram sua memoria na escola e começar a escrever assim, utilizando acento grafico, circunflexo ou agudo, somente e  tão somente naquelas hipoteses em que o leitor pode ficar em dúvida sobre a palavra que voce está escrevendo. Simplificando ainda mais: quando uma palavra, escrita sem qualquer acento, não tiver outra semelhante, deve permanecer sem acento.

Por exemplo: a palavra “cafe” é uma oxitona  que não necessita qualquer acento, pois não existe na forma paroxítona e ninguém vai pronuncia-la na forma “cafê”, com “ê” fechado, pois não existe. Vamos a outro ponto: a palavra rubrica. Pelas regras oficiais da nossa lingua não deve ser acentuada, porque é uma paroxitona.  Mas, existem muitas pessoas que pronunciam como se fosse proparoxitona: “rúbrica”. No caso desta regra simples que estamos adotando, não teremos problema com esta palavra, pois pode ser pronunciada de uma ou de outra forma que não vai prejudicar a ninguem. O mesmo se diz da palavra projétil, que não doi nos ouvidos de ninguem ser ouvida como oxitona: projetil. Isto porque o objeto a que se refere é o mesmo e um so.

Pois bem. Se voce está convencido de que o acento diferencial é o unico necessario para a grafia correta e o correto entendimento da lingua portuguesa, não perca tempo: alem de adotar imediatamente esta regra simples para o resto de sua vida e ser feliz com a nossa querida lingua portuguesa, divulgue este texto para todos os seus amigos, para os seus conhecidos, seus desconhecidos e ate para seus inimigos, se os tiver. Assim vamos fazer uma revolução silenciosa na acentuação grafica e seremos felizes juntos. A prática diaria desta regra irá, com o tempo, substituir as inumeras regras inuteis que nossos gramaticos criaramcom a boa intenção de nos ajudar e, com elas, não raro acabaram nos complicando. Os futuros gramaticos continuarão se preocupando com nossa amadalingua materna, mas não terão mais a preocupação com a acentuação grafica, porque tal não existirá no futuro, bastante que optemos pela simplicidade. Caso assim o deseja, consulte o original deste texto em . E, para comentar este texto ou se contatar diretamente com seu autor, escreva para: . Voce está sendo convidado a gostar de escrever e ler em portugues, com a maior facilidade possivel.

 

 

Palavras-chave:

Acentuação grafica (gráfica), acento diferencial, regras gramaticais, gramatica (gramática), lingua (língua) portuguesa, escrever, correto, ortografia.

 

Palavras de busca para o google: ambiente, direito, norma, dicionario, ajuda, pratica, facil.




CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui