Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (638)  
  Contos (933)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (202)  
  Pensamentos (640)  
  Poesias (2496)  
  Resenhas (129)  

 
 
O vendedor de cocadas
Airo Zamoner
R$ 17,40
(A Vista)



Na Mesma Moeda
Livino Virginio...
R$ 49,60
(A Vista)






   > POEMA DA SAUDADE OUTONAL



beneditocglima
      POESIAS

POEMA DA SAUDADE OUTONAL

Basta chegar oOutono
Que as folhas amarelas do existir começam a cair
Nas  calçadas da Vida
E eu ébrio,sufocado pela  lembrança de outrora
Saio catando as lembranças
Nas gavetas da ilusão
E a noite pra mim
É um martirio
Meu delírio eterno
Que se faz do tom um inferno
Grito desesperado
Pois o meu maior pecado
Foi amar quem não me amou
E o rersultado é este sofrimento
Quando chega o outono
E eu tal cão sem dono
Volto ao Banco da `racinha da Avenida.
R a minha despedida se constrói
No negro espaço de mil abraços
Sob a luz do luar
Ou até mesmo no escuro
Ou nas sombras daPalmeiras Imperiais.
Meus sonhos de jovem
Hoje são desenhos de um passado
Que se foi.



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui