Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2528)  
  Resenhas (129)  

 
 
Genealogia de...
Ana Maria Silva Lopez
R$ 47,30
(A Vista)



LEGISLAÇÃO...
JONAS VIANA DE OLIVEIRA
R$ 83,70
(A Vista)






   > INSTABILIDADE



Elisabeth Silva de Almeida Amorim
      POESIAS

INSTABILIDADE

Ontem quis  o vento
Hoje quer a chuva
Molhando o corpo inteiro
Até os  pensamentos
 
Quer um sol brilhante
Numa praia desejada
Debaixo  do barracão
Vendo a chuva sonhada
Molhando o corpo inteiro
Até  seu coração.
 
Quer chorar, quer sorrir
Quer ficar ,  quer partir
Beija hoje para amanhã cuspir
Para cima?!
Agride e pede perdão...
Molha a cara, amigão!
Resta-lhe o quê?
P         a       r
ti
da
Triste
Sentimento  expulso  de  mim.
Abrace a  solidão!
Enquanto fujo do vento
Brinco com as estrelas,
Pego carona com o trovão
Que insiste em invadir as trevas
 Pelos raios que cortam a imensidão
Do seu instável pensamento.

 
 
      Bom final de semana, obrigada pela leitura!

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui