Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2528)  
  Resenhas (129)  

 
 
A Turma do Morro do...
Marcos Wagner Santana...
R$ 33,70
(A Vista)



Como Fazer...
Maristela Zamoner
R$ 21,10
(A Vista)






   > TRADIÇÃO



VALCI MELO
      CRôNICAS

TRADIÇÃO

            O dizer do santo nordestino parecia tornar-se real. Eram cinco e treze da tarde e a temperatura obrigava-nos, mesmo encasacados, a encolher-nos. Na frente da casa nem branca, nem preta, nem colorida, estava o tronco do ex-umbuzeiro, que desta vez sozinho dava uma boa fogueira.
            - Bem na frente da porta - recomendava o papai!
            - Por quê? - perguntei.
            - Pra encher a casa de fumaça - ironizou a mamãe!
            - É não, meu filho, é porque senão faz mal... - filosofou o papai.
            Eu, por sua vez, confuso entre a filosofia do papai e a ironia da mamãe buscava cumprir mais uma intocável tradição e aquecer o terrível frio do mês de Junho.



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui