Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2525)  
  Resenhas (129)  

 
 
Davi o rei de Israel
José Carlos de Faria
R$ 26,80
(A Vista)



Apenas um Minuto
Lidia Maria Cardia
R$ 34,10
(A Vista)






   > Os buracos



Nice
      CRôNICAS

Os buracos

Itacoatiara é uma cidade pacata, de poucos habitantes e, na sua maioria, proprietários de veículos automotivos, como motos e carros.
É comum ouvir as reclamações de um ou outro quanto ao estado de conservação das ruas da cidade. No entanto, ultimamente, as reclamações tomaram um tom de indignação.
A resposta esta na dificuldade de transitar pelas ruas da “filha do grande Amazonas”.  Indignação que tem partido não somente dos motociclistas, que parecem verdadeiros malabaristas, mas também dos motoristas que tem gastado absurdos com consertos em seus carros.
Por que tanto malabarismo? Porque tanta reclamação?
Quem é capaz de dizer que ao dobrar em uma esquina não tem se deparado com um pequeno buraco?
Pequeno. Forma carinhosa de falar da verdadeira calamidade em que se encontra nossa Itacoatiara. Buracos que mais parecem crateras, sem falar das ruas que já foram abandonadas pelos motoristas, quiçá pelos transeuntes.
Há muito não se via a “menina Itacoatiara” com suas ruas tão abandonadas.
Às vésperas da chegada de um convidado ilustre foi possível encontrar muitos amarelinhos varrendo, limpando e retirando destroços. Até mesmo máquinas colocando algo nos buracos que “simulavam” o velho e conhecido asfalto. Simulavam porque depois da primeira chuva mais parecia terra preta, quando não lama. Interessante que sumiu após a primeira chuva e o buraco, como por milagre, reapareceu. Camuflado!!!
O visitante ilustre veio e foi embora tão rápido como um namorado de mulher casada. Não poderia olhar os detalhes.
A quem questionar? A quem reclamar? A quem pelo menos perguntar?
Itacoatiara continua esburacada e a população a saltitar nas garupas dos mototáxis. Resta esperar que Deus olhe pela Velha Serpa, para que ela continue a CRESCER, VIVER, REINAR.  
 
Nice Duarte


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui