Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2528)  
  Resenhas (129)  

 
 
Os segredos de Lauriana
Airo Zamoner
R$ 25,50
(A Vista)



Arquitetura-02-407
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)






   > Êxtase



Amarilia Teixeira Couto
      POESIAS

Êxtase



E você me veio de madrugada
Assim tão felinamente
O silêncio nem chegara a ser perturbado
Tal a leveza de seus passos
me veio com o sorriso mais bonito
E no seu olhar estava escrito
Todo o desejo acumulado
Por tantos dias


Nem toque de campainha houve
Eu te pressenti
e lhe abri a porta
e nossas emoções se encontraram


Quem disse que o amor tem hora marcada?
Segue o tempo convencional?
Ah, a gente se perdeu
num abraço macio e envolvente
Nossas bocas se uniram loucamente
E as palavras sussurradas
Foram devoradas pela fome
Que tínhamos um do outro
Que nome se dá a isso?
Como explicar o impalpável
O virtual que se materializa?


Êxtase!
Simbiose completa
entre um homem e uma mulher
quando o que se quer
não passa pela posse
nem pelo desespero
é entrega gratuita
é a dança sensual
que tira a respiração
que dá quentura ao corpo
que faz o suor brotar
aos borbotões


A madrugada te trouxe a mim
E na minha colcha de carmim
Te recebi com volúpia
E essa paixão repentina
Também foi forjada
Em outra esfera
Na dimensão
Dos amantes que não se rendem
Que não abrem mão da magia
Nem da poesia

Pra viver
O amor em toda
A sua plenitude

Puro êxtase!




CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui