Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2528)  
  Resenhas (129)  

 
 
Poética do Caos
Nilza Amaral
R$ 39,70
(A Vista)



A leitura é...
Maristela Zamoner
R$ 31,20
(A Vista)






   > Convite



Amarilia Teixeira Couto
      POESIAS

Convite

Bilhete (Mário Quintana)

Se tu me amas,
ama-me baixinho.
Não o grites de cima dos telhados,
deixa em paz os passarinhos.
Deixa em paz a mim!
Se me queres, enfim,
.....tem de ser bem devagarinho,
.....amada,
.....que a vida é breve,
.....e o amor
.....mais breve ainda



Convite

Estarei a tua espera
Assim que o sol se pôr
Se me queres como eu quero
A ti
Atende  aos meus apelos
E me vem assim
Sorrateiro
Sem que a vizinhança
Pressinta teus passos
Que o anúncio de tua presença
Se faça
Apenas pelo teu cheiro

Ah, não me assanhes
A alma
Não te faças de rogado
Nem charme além da conta
Vem
Mas que seja de mansinho
Sem alarde
Sem má vontade
O meu corpo arde
E anseia por tuas mãos

Se me queres
enfim
Te atreve
Me chega felinamente
Com o olhar contente
E sequioso dos beijos meus
Porque o tempo voa
Amado
E não perdoa
Quem do amor
Não atende ao chamado






CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui