Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2528)  
  Resenhas (129)  

 
 
Geométricas-01-025
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)



Sobre gatunos e...
Erasmo Júnior de Melo...
R$ 49,60
(A Vista)






   > Soneto: Em nome de Deus...



Joás Araújo Silva
      POESIAS

Soneto: Em nome de Deus...

Boato não é fato, fato não é boato.
Boato não é historia, historia é fato.
Boato é duvidoso, fato é proveitoso.
Em nome de Deus o povo sofreu.
 
O passado foi duro, duro contra os fracos.
Em nome de Deus o povo pereceu.
O passado foi cruel, cruel contra o fiel.
Foi em nome de Deus que o crime ocorreu.
 
Lá atrás vi o povo gritar, no coliseu a clamar.
Morreu os pobres de uma vez, no coliseu.
Em nome de Deus o coliseu encheu.
 
Ta no poder do forte, a arma contra o pobre.
O pobre veio pra sofrer, o forte está no poder.
Foi em nome de Deus que o forte venceu.

 
 
Direitos autorais: Araújo 62 9331-8013.


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui