Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2528)  
  Resenhas (129)  

 
 
Geométricas-03-217
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)



Educação Ambiental na...
Maristela Zamoner
R$ 29,50
(A Vista)






   > ANOITECER



Luiz C. Lessa Alves
      POESIAS

ANOITECER

ANOITECER
 
Vem a noite por detrás do monte,
A soluçar meu coração sombrio
Diz adeus aos dias errantes
E às gaivotas da beira dos rios.
                                 
A bruxa má já por mim espera,
Com seu manto negro para me envolver,
Olho o porvir, nenhuma estrela,
Mas, no horizonte, o entardecer.
 
Como me dói voltar aos dias
Da minha infância, meu alvorecer,
Ao abrir os olhos e ver em riste
O dedo da noite a apontar meu ser.
 
Adeus aurora, adeus manhã!
Dias felizes desse meu viver.
E esta minha tarde... ó tarde vã!
Prenúncio das trevas, do anoitecer.
 
Deixo o monte com sua sombra, 
A pata gigante que sucumbirá meu vale,
Ficam, também, rios e gaivotas...
Levarei somente comigo a saudade!


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui