Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2525)  
  Resenhas (129)  

 
 
Cidades-01-186
Airo Zamoner
R$ 0,00
(A Vista)



Nas Asas do Coração
Ingrid Regina...
R$ 42,50
(A Vista)






   > Tentativa de Cura da Homossexualidade



Jurcimá da Penha Soares
      ARTIGOS

Tentativa de Cura da Homossexualidade

             O Projeto de decreto legislativo do deputado federal João Campos (PSDB), que é entendido como tentativa de "cura da homossexualidade", não fere apenas o princípio constitucional básico da dignidade humana, garantida amplamente no artigo 5º da Carta Magna da Nação, como também entra em contradição com a vida abundante requerida pelo Criador, revelada plenamente na afirmação de Jesus: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”. (Jo. 10,10).
                Dado o fundamento bíblico da acolhida ao próximo, onde está o motivo para a patologização da homossexualidade, se essa é tão comum e normal quanto à heterossexualidade ou ainda a bissexualidade. De fato, no Antigo Testamento existia a pena de morte para o homossexual (Lv. 20,13), mas em Jesus, selo da nova e eterna aliança, toda Lei se resumiu no amor ao próximo.
                É inaceitável que no maior país cristão do mundo, ainda se mata seus semelhantes e irmãos de diferentes formas (físicas e psicológicas), fruto de uma insegurança sem precedentes acerca da sua sexualidade. Além de tudo, décadas de conquistas pelo respeito ao homossexual estão ameaçadas.
                Nesse Planeta que é um cisco cósmico na imensidão do Universo, existe espaço para todos, inclusive para as pessoas que queiram constituir suas famílias da maneira convencional. Em meio a tudo isso, o que mais importa é que “Deus não faz acepção de pessoas”. (Rm. 2,11).
        
Texto original "Polêmica" publicado no Jornal O Popular / 06 de março de 2012 - Ano 73 - Nº 21.248.



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui