Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2525)  
  Resenhas (129)  

 
 
Abstrato-01-599
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)



OBJEÇÃO DE...
ALEXANDRE STURION DE...
R$ 36,10
(A Vista)






   > BLITZ EM CALDAS NOVAS!



João Evangelista de Assunção
      CRôNICAS

BLITZ EM CALDAS NOVAS!

Na companhia do Tio Raimundo e daTia Regina, a Zenilia e eu passamos o final de semana em Caldas Novas/GO. Sexta-feira (27/01/2012), saímos de Brasília um pouco antes do meio dia. Almoçamos no restaurante Carro de Boi próximo à Vianópolis/GO. Depois do almoço, chegou  a minha vez de dirigir. Seguimos viagem.
 
Quando estávamos chegando a Caldas Novas, eu no volante do automóvel do casal, Raimundo e Regina, os dois como passageiros no banco traseiro, a Zenilia do meu lado, percebi à nossa frente, uma blitz da Policia Rodoviária. Lembreique sou míope, na minha habilitação está escrito: “com correção visual”. Eu uso óculos. No rosto? De jeito nenhum! Ele fica no console do nosso camaleãozinho que ficou na garagem do nosso prédio, em Brasília/DF. E agora? Falei: - Raimundo, eles não param meninos assim como nós, de cabelos brancos. Raimundo respondeu rindo: - Vamos torcer que não. Por segurança, falei para a Zenilia me emprestar os seus óculos Ela os foi tirando da bolsa e já brigando, dizendo que facilito e que os policiais iriamnos parar. Eu falei: - Vamos ser otimistas. Coloquei os lindos óculos de minha mulher em meu lindo rosto. A Regina, lá de trás, fala rindo: - Evan, ninguém vai acreditar que estes óculos sãos teus,  dê uma olhada no espelho. Mas,a esta altura estávamos nos aproximando das autoridades, retirei os instrumentos do rosto e os pendurei na camisa. Seguia três veículos em nossa frente, havia quatro parados, cada qual com um policial fazendo a fiscalização. A Zenilia falou: - Tá vendo??!! Há dois policiais desocupados. Respondi: - Deixa os meninos à-toa. Ela respondeu: - Eles vão mandar a gente parar. Logo a frente  das autoridades havia uma mocinha entregando panfletos. Um dos policiais desocupados mandou que, o veículo que se encontrava à  nossa frente, parasse. Eu, para ajudar a moça e agradar a autoridade que sobrou, abri o vidro do veículo e peguei o panfleto. O policial se virou de uma só vez e com autoridade mandou encostar. Direcionei o veículo para a lateral e coloquei os óculos no rosto, minha vista ficou embaçada, fiquei enxergando muito pouco. O Policial chegou  ao meu lado e solicitou os documentos do veículo e a minha habilitação! Retirei a habilitação de minha carteira, perguntei ao Raimundo e a Regina aonde estavam os documentos do automóvel, os quais logo mostraram o local. Tinham outros documentos juntos, caso a Zenilia não estivesse ao meu lado eu teria entregue os documentos errados, por não conseguir ler. Sem olhar para o rosto do policial, entreguei os documentos. Ficamos quietinhos, no maior suspense, enquanto a autoridade conferia a documentação e o veículo. Passado algum tempo, o policial chegou ao meu lado, esticou a mão e entregou os documentos e desejou-me boa viagem. O Raimundo, como sempre muito sereno, a Regina, rindo da situação e a minha mulher, dando-me bronca. Agora, para onde eu for, meu par de óculos seguirájunto. Tenho medo de Blitz.



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui