Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2528)  
  Resenhas (129)  

 
 
R$ 55,70
(A Vista)



O conto de Ruan e sua...
Willians Vieira dos...
R$ 61,40
(A Vista)






   > PAI E FILHO - PAÍSES E NAÇÕES



Luiz C. Lessa Alves
      POESIAS

PAI E FILHO - PAÍSES E NAÇÕES

PAI E FILHO - BRASIL E NAÇÃO
 
- Pai, mesma daqui de bem longe, a gente nota que aquelas casas lá do outro lado só vivem em desavenças!
- Sempre foram assim, filho! Brigam por qualquer coisa, até pelas suas crenças!
- Dizem que seus habitantes são muito traiçoeiros!
- Essa é a arma dos fracos e covardes: eles acham que ganhará a briga quem atacar de surpresa!
- Mas aquele palácio branco garboso, ao norte, é também muito afastado, e está sempre no meio?
- Filho, isso lá é coisa que ninguém quer saber, mas eu lhe digo: sua intromissão é para tirar proveito! 
- Mas de quê?
- Quem briga precisa de arma, comida, remédio, dinheiro... Por isso o enxerido se faz presente para abiscoitar, assim como para vender?
- E aqueles casebres, do outro lado do rio? Por lá parece que ninguém come!
- Realmente, é ali, em nossa frente, que mora a fome.
- Mas pai, com tanta gente bilionária no mundo, e mais órgãos, ONGs, campanhas...!
- Filho; ricos são interesseiros, avarentos, e o resto é engodo, é trama!
- Certo, papai. Mas aqui em casa, também, não é muito diferente: meus irmãos, os pequenos, vivem retraídos, jogados pelos cantos, e por eles, você nada faz!
- Mas são vocês mesmos que preferem assim, meu filho! Há décadas eu venho lhes dando chances de mudanças, e sempre em outubro dos anos pares!


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui