Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2525)  
  Resenhas (129)  

 
 
Elisa pede passagem
Ingrid Regina...
R$ 39,70
(A Vista)



O HOMEM RELIGIOSO
Luis Carlos Lemos da...
R$ 28,00
(A Vista)






   > “ELE FEZ DE SUAS VIDAS ALGO EXTRAORDINÁRIO” .ANÁLISE DO FILME SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS



Bianca Falci
      ARTIGOS

“ELE FEZ DE SUAS VIDAS ALGO EXTRAORDINÁRIO” .ANÁLISE DO FILME SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS

         É o primeiro dia do ano letivo. O professor John Keating entra na sala de aula assobiando, despertando nos alunos olhares de espanto e expectativa. Keating encaminha-se para uma outra porta de saída para o corredor, e chama os alunos para que os acompanhasse. O destino de chegada dos alunos foi uma sala cheia de troféus e fotografias de alunos que ali algum dia estudaram. O professor totalmente cheio de inspiração pelo trabalho, pede para que os alunos ficassem em silêncio e reparassem nos rostos daquelas fotografias.
         O que aconteceu com eles? Para onde foram? O que fizeram de suas vidas? Suas vidas valeram à pena?Perguntas como estas foram feitas para aqueles alunos. Muitos desses ainda se perguntavam o que estavam fazendo ali, pois afinal, era para que eles estivessem estudando Literatura Inglesa.
         O professor Keating conseguiu o que queria: lançar a dúvida nas mentes daqueles jovens alunos, e assim, começou seu relacionamento com eles, tentando demovê-los de sua passividade, provocando-os a uma reflexão sobre a vida. Será que estamos fazendo valer nossa existência? Então, o “Carpe Diem”, ou seja, “aproveitem o dia”, passou a ser como uma regra que teria que ser seguida rigorosamente.
         Uma teoria bastante significativa que o professor Keating elaborou trazia como evidência a essência da vida. Para fazer com que a nossa existência tenha valor, precisamos viver com intensidade cada dia que nos é dado, cada momento concedido, cada experiência na qual temos acesso.
         Precisamos criar novos pensadores, pessoas livres para viver, aprender e decidir o que querem de suas vidas. A autonomia de escolha é muito importante e nos faz mais fortes e valentes, e assim, ficamos mais impulsivos, felizes, com prazer em ver e viver a vida. Com isso, o nosso próprio caráter é formado, e faz de nós pessoas independentes.
         Foi exatamente isso que aconteceu na escola Tradicional e Conservadora, onde Keating lecionou. A lição foi implantada, e os alunos conheceram, de fato, a “Essência da vida”.
 
 



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui