Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2525)  
  Resenhas (129)  

 
 
OBJEÇÃO DE...
ALEXANDRE STURION DE...
R$ 36,10
(A Vista)



Preto no Branco - Verso...
Levi Beltrão
R$ 44,50
(A Vista)






   > O Congresso Nacional vale o dinheiro que ganha?



José Henrique Fragoso
      ARTIGOS

O Congresso Nacional vale o dinheiro que ganha?

Realizei uma pesquisa de opinião pública entrevistando aproximadamente dois mil e quinhentas pessoas nas cincos regiões do Brasil. A pergunta era: Qual o poder federal (executivo, judiciário e legislativo), apresenta o pior desempenho para o crescimento do Brasil? O congresso nacional foi quem ficou em primeiro lugar, de cada dez brasileiros entrevistados, nove responderam que os parlamentares só se preocupam é em utilizar o dinheiro público para benefícios próprios. Outra resposta que nos deixa bastante preocupados, é que as pessoas entrevistadas disseram, também, que o Congresso contribui somente para o atraso da nação. Também, não é pra menos, o que se tem visto é o funcionamento do Congresso apenas para discutir escândalos. É parlamentar que sonega impostos, outro que falsifica notas fiscais para justificar os gastos de gabinete, é pagamento de horas extras para funcionários que estavam em recesso, é corrupção pra lá, é corrupção pra cá, e assim o ano vai passando chega o outro, e projetos relevantes como a reforma política e outros vão ficando para o segundo plano.
Todos os anos o Congresso apresenta a pior produtividade se comparado com os outros poderes.
O Brasil possui o Congresso que mais pesa no bolso da população comparando com os parlamentares de outros países mais ricos, como exemplo: Alemanha, França, Grã Betânia, Itália e Portugal. No Brasil o mandato de cada um dos 513 deputados federais custa 6,7 milhões por ano, no senado, onde existem 81 senadores, o custo é de 10,3 milhões, enquanto que nos países europeus mais o Canadá essa média é de 2,4 milhões. Para se ter uma idéia, se o Brasil gastasse em valor compatível com o europeu e considerando o mesmo orçamento, o Congresso deveria ter 2556 parlamentares. Isso mostra a farra que é feita no Congresso com o dinheiro público. Os brasileiros precisam fazer urgente algumas reflexões, procurar entender o caminho expressivo do Congresso e questionar: - Vale apena uma instituição pública que pouco contribui para o desenvolvimento do país gastar bilhões por ano, enquanto que milhões de brasileiros estão passando fome e outros milhares estão morrendo nas portas dos hospitais por falta do dinheiro para melhorar a estrutura da saúde pública.
Não podemos aceitar um Congresso que não consegue resolver o problema da corrupção, da violência e da diferença social. O problema da violência e a corrupção assola, igualmente, o país. As capitais brasileiras são as cidades com maiores índices de assassinatos do mundo. Junto com a violência esta a exclusão social que grassa no nosso país.
A distribuição de renda no Brasil ainda é uma das piores do mundo. Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), há aproximadamente 50 milhões de pobres no país. Pelos parâmetros do Banco Mundial, pobre é quem ganha o equivalente a R$ 2 por dia, cerca de R$ 150 mensais. A pesquisa do IPEA mostra que o Brasil continua a ser uma das nações mais desiguais do mundo. Em uma lista com 130 países, o nosso ficou em segundo lugar em termos de concentração de renda. A situação só é pior em Serra Leoa, na África. Com tanta desigualdade e miséria gera também a corrupção, a ignorância agravada pela falta de escola e de educação conveniente que permite aos oportunistas minar nossa democracia.
Não podemos permitir um Congresso que gaste tanto dinheiro assim e não contribui para resolver os problemas interno do país. Vamos lutar, vamos mudar esta situação, só depende de nós.


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui