Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2525)  
  Resenhas (129)  

 
 
SÓ RIA, mesmo que...
Roberto de Souza
R$ 39,52
(A Vista)
INDISPONÍVEL

Bagunçando Brasília.
Airo Zamoner
R$ 30,50
(A Vista)






   > Pedacinhos de fé



Betimartins [ Elisabete Ribeiro ]
      PENSAMENTOS

Pedacinhos de fé

Pedacinhos de fé
 
Quis ficar neste meu sonho, o sonho repleto de amor, onde a caridade tinha nome sonante e a luz era apenas o inicio do nosso alvorecer. Vi alegria no teu olhar, apenas tu e eu estamos ali, partilhando aquele fragmento, aquele momento intenso, reconfortante e maravilhoso que apenas tu e eu acessamos no amor incondicional.
Hoje acordei, por momentos diria que ando preocupada, não comigo, mas com o mundo em geral, com as dívidas e seus devaneios, por vezes era melhor ser ignorante e analfabeta mesmo para que não sentisse dor dentro de mim. Esta não é a minha dor!
Por vezes escuto a voz de alguém, que é não problema teu, que cada um tem que curar as suas dores e pagar as suas facturas do que semeou por aqui neste nosso belo mundo de expiações e aprendizagem. Confesso que aqui esta última parte me confunde bastante “aprendizagem”, que tipo de aprendizagem, como, a saber, receber e como a aprimorar com amadurecimento devido e seus objetivos de vida aqui.
Eu sempre acreditei sem qualquer sombra de duvida na lei do amor, na lei da felicidade e sem ainda uma réstia de qualquer duvida eu acredito num ser superior Deus o criador do universo e senhor de todas as coisas visíveis e invisíveis até ao nosso entendimento.
Ora se eu existo logo eu penso e interajo com outros seres humanos como eu, essa minha inteligência veio gratuita e facultativa, apenas eu a aproveito ou não.
Então aqui eu coloquei outra questão, a questão que a igreja coloca sobre seus santos e seus estigmas e outras faculdades dos mesmos, estranho não? Querer omitir, querer por vezes até colocar duvida sobre a sua própria fé?
Hoje eu ligo a TV e vejo constantemente uso da fé para tudo, para rechear bolsos, ora a culpa é o capeta, da inveja, da vizinha ou da família, engraçado a culpa aqui só tem um culpado, apenas. São tantas as religiões, são tantos os caminhos da fé e eu me lembro de uma parábola de Jesus:
“Na casa de Meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, Eu vo-lo teria dito; pois vou preparar-vos lugar. E se Eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos receberei para Mim mesmo, para que onde Eu estou estejais vós também.”
Então estamos em caminhos certos, caminhando para a ascensão divina entre o nosso eu e nosso criador. Estamos certos em entrar em muitas moradas, só assim podemos descobrir a que mais se coaduna com nosso sentir e nosso despertar espiritual.
Então o que importa aqui segundo nosso irmão Jesus é o amor a lei do amor, então eu me perco nos pensamentos de humildade de Jesus, suas vestes, seus caminhos, suas duvidas e até o seu martírio vivido aqui. E Maria como ela estaria supervisionando tudo isso? Quanta dor ela sentiu, quanto seu peito se apertou na duvida de que seria que valeria a pena? Tanto sofrimento, tanta dor e tanta crueldade?
Afinal quem eu sou para questionar uma vírgula que seja relatada nas escrituras, afinal de que serve tudo isso agora? Não vai mudar em nada a minha fé e minha forma de sentir Deus dentro do meu coração
Então tudo o que eu assisto na TV, o oportunismo é preciso certamente, pois ninguém obrigada outro alguém a suportar isso, mas é nesse caminho que esse alguém encontra a sua paz e sua espiritualidade e aquele que usa a sua boa fé, apenas têm que ajustar sua dívida, não será ele também um condutor de energia e um anjo mesmo que seja obscuro um anjo para testar seu Caminho.
Eu li muito sobre varias religiões, escutei coisas terríveis, algumas quase diria que são do Lúcifer apenas e deixem-me perguntar e quem é este Anjo do Senhor? Não será também um filho muito amado por ele que age de acordo com a vontade divina?
 
Todos os especialistas na matéria dizem que as pedras são colocadas no nosso caminho para superação e aprendizagem e se estudar a espiritualidade passamos por essas estradas sombrias e frias até chegar à entrada do nosso céu.
Bem essa parte é mais apetecível aqui a entrada do nosso céu, o amor incondicional, apenas isso e uma terra com milhares de anos a fio em transformação apenas para aprender isso nada mais.
Simples não? Para mim é simples que me desliguei da matéria, para mim eu partir neste momento para outras paragens não deixaria qualquer sombra ou duvida da minha ida, fiz o que minha alma em constante transformação se libertou para a fase de borboleta. O meu melhor foi feito e se faça a luz aqui.
Pois é, mas eu ainda tenho muito mais aprender sim uma das coisas é a minha ignorância e meu orgulho que este vendado pela prepotência da minha pura vaidade. Então eu ainda não trajei a humildade, nem o silencio dentro de minha alma? Pois é afinal dentro de mim habita o bem e o mal, se não os colocar em uma balança justa e equilibrada certamente vou cair no erro e no ridículo. Então eu ainda não sei o que é verdadeiramente a humildade e o perdão, pois não sei perdoar, ainda não sei perdoar a quem provocou uma chaga e depois mete seu dedo na ferida e ela volta a abrir sem esquecer-se do ser que a provocou.
A humildade é servir Deus acima de todas as coisas, acima das minhas duvidas, dos meus problemas e do meu eterno pensar e sentir. Perdoar, perdoar significa a mais longa das minhas etapas de vida aqui, mesmo que alguém te diga que perdoou, sorri e aceita e nem questiones, porque aquele que o fez aqui neste mundo certamente já não precisou voltar aqui, pois o amor foi a mais longa etapa conseguida aqui e deixa apenas colocar aqui para o final algo para reflexão:
Deus é justo e implacável, se nós meditar um pouco nos seus ensinamentos ele nos ensina que “quem com ferros matam com ferros morre”... Então aqui o perdão perde todo o sentido de vida e que o diga o Salmo 91.
Pausa para reflexão!


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui