Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2528)  
  Resenhas (129)  

 
 
Estátuas-03-163
Airo Zamoner
R$ 0,00
(A Vista)



A Caçada do Tatu
José Daniel Deodoro
R$ 41,90
(A Vista)
INDISPONÍVEL




   > Daminha Draminha



Kate Lúcia Portela de Assis
      CONTOS

Daminha Draminha

Sempre que um de seus projetos de vida fracassava, Marisol tinha uma reação exagerada.
Ela abria os braços, levantava a cabeça para o alto e bradava inconsolável:
- Onde foi que eu errei?!...
BUÁ... BUÁ... BUÁ...
Parecia uma tragédia grega.
Parecia um drama mexicano.
Recebeu dos amigos o apelido de Daminha Draminha.
Após um bom tempo, a reação exagerada cessou.
Apenas restou aquela pergunta de Marisol...
- Onde foi que eu errei?
... além do lápis e papel nas mãos para anotar a resposta instrutiva.
Tempos de Mar e Sol!
 


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui