Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2528)  
  Resenhas (129)  

 
 
A Garota do Posto
Francisco Moreira de...
R$ 25,90
(A Vista)



Na Mesma Moeda
Livino Virginio...
R$ 49,60
(A Vista)






   > OCASO



Luiz C. Lessa Alves
      POESIAS

OCASO

OCASO
 
É tarde, meus filhos,
Sinto-me cansado.
Andei muito o dia todo me aventurando:
Plantando e colhendo;
Comprando e vendendo;
Dando e recebendo...
Tudo por vocês e para vocês!
É tarde, o ocaso se aproxima...
A noite vem.
Estou exausto, tenho que ir.
Não me condenem se pouco lhes dou,
Pois, este pouco foi tudo que fiz.
Infelizmente, meu dia está acabando,
Mas, para vocês, ainda é manhã!
Terão muito tempo para plantar, colher;
Comprar, vender;
Dar, receber...
A vida é assim!
Por favor, não chorem,
À noite, em me ver dormir.
 
Lessa

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui