Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

MORDAÇAS CULTURAIS?

“... A língua é minha pátria, e eu não tenho pátria, tenho mátria e quero frátria...” “Língua” Caetano Veloso “Vossa Mercedes aceita uma chávena de chá?” – tradução: “Cê qué um chá?” Pois é... Nossa belíssima Língua Portuguesa está sendo muito maltratada... Mas nos orgulhamos de nossa unicidade lingüística, apesar de nossos quase 8.600.000 Km². Oficialmente não há dialetos no Brasil. E nos orgulhamos disto. De uma mentira oficializada? De um massacre brutal, porém discreto? Que tenhamos apenas uma língua oficial em todo o território brasileiro é de se aceitar e de causar orgulho. Especialmente quando se vê a dificuldade de comunicação entre os habitantes de um país territorialmente tão... (leia mais)

Tânia Gabrielli-Pohlmann




Finalmente, a verdade!

Nada me desperta mais a atenção que a expressão de seu rosto. Olhos pequenos, escuros, escondidos atrás de sobrancelhas grisalhas de onde salta um brilho ofuscante. Olhos ligeiros, matreiros, espertos a contrastar com a velhice que o ronda, que o paquera, que joga alhures seu charme traidor. O sorriso dele, não é coisa facilmente identificável. É um ligeiro esgar maroto, quase sarcástico, às vezes para o lado direito, outras para o esquerdo. É algo forte que agride meu cérebro. Algumas vezes cruzo com ele pela Rua das Flores da minha Curitiba encantada. Em outras, estamos lado a lado, lendo a mesma notícia no jornal pregado na banca. No frio, sempre usa um surrado capote desbotado. No calor, o mesmo paletó xadrez de mangas puídas. Claudicante, corpo encurvado,... (leia mais)

Airo Zamoner




Default



   > Fausto Koichi Kamikawachi

  AUTOR  
 
Fausto Koichi Kamikawachi

Fausto Koichi Kamikawachi, nascido em 1955, filho de imigrantes japoneses, fixou-se na região oeste paulista, sendo o quinto de dez filhos. Passou sua infância em Jales, sua terra natal, e conheceu a Escritura Sagrada, passando a estudá-la, fazendo cursos, ministrando palestras e dirigindo programas de rádio. Foi funcionário do Banco do Brasil por trinta anos, bacharel em Administração de Empresas pela Faculdade D.Pedro II. Atuou na área empresarial como gerente, convivendo várias fases da economia brasileira. Hoje, reside em São José do Rio Preto (SP), amante da natureza, observa tudo que tem vida e se movimenta, compreendendo melhor a criação e todo complexo chamado universo. Sufocado pelas injustiças sociais, buscou mais conhecimento, estudando sobre as reações humanas em situações adversas, o que possibilitou a ampliação de sua visão sobre o homem e suas tendências. Este seu primeiro livro é uma realização do seu sonho de infância: criar uma história, escrever um livro e deixar marcada sua passagem pela terra.
Fkoichi@uol.com.br