Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

SEMEADURA

Avistando um aglomerado de mercadores, um andarilho gritou, decidido: - Atenção! Fechem o caminho; vou passar! Surpreso ao sentir um toque em seu ombro, voltou-se e deparou com a razão: - Por que agiste desta forma? Não sabes que é preciso caminho aberto para seguir adiante? O andarilho, sentando-se sob gigantesca árvore de multividências, dirigiu-se à razão, num repente: - Pedi que fechassem o caminho para que minha loucura não fugisse... A razão, mais confusa que convencida, argumentou sem hesitar: - Não há coerência no que dizes. Explica-te ou afasta-te de mim! Cruzando os braços sobre os joelhos, o andarilho insistiu: - Não desejei que minha loucura partisse, por não querer viver comprometido com tua existência mascarada... A razão, indignada, protestou sem mais... (leia mais)

Tânia Gabrielli-Pohlmann




A EDUCAÇÃO

A EDUCAÇÃO É REALMENTE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DO GOVERNO? Lendo o discurso de posse do atual Ministro da Educação, Cristovam Buarque, que já antes de sua nomeação havia-me enviado muitos artigos a respeito de seus projetos sociais especialmente dedicados à educação, não posso deixar de pensar nas tantas atividades que vêm sendo desenvolvidas no Brasil independente e paralelamente ao setor público. Atividades, inclusive, que não recebem qualquer apoio financeiro externo além da colaboração voluntária de integrantes, sejam eles pertencentes a grupos religiosos ou simplesmente grupos de amigos conscientes de seu papel social. Se a nossa sociedade tem nos mostrado a urgência de uma reestruturação no sistema de educação, o que se pode fazer de imediato,... (leia mais)

Tânia Gabrielli-Pohlmann




Default



   > Andre Luiz Augusto da Silva

  AUTOR  
 
Andre Luiz Augusto da Silva

 

André Luiz Augusto da Silva, nascido em Belo Horizonte, Minas Gerais em 28 de Novembro de 1985.

Um escritor que se dirige a um contexto único e ao mesmo tempo diversificado com seu modo de olhar para o mundo. Seus textos se dirigem ao conteúdo ímpido e feroz dos sentimentos e emoções sentidas pelo homem em sua vida moderna, seus medos, suas vontades e seu próprio e delicado conteúdo vital.

Em textos publicados manualmente trazem controvérsias entre os leitores, pois tenta de certa forma relatar um cotidiano eficaz e vazio aos prazeres da vida. Sua história única de forte influência em vida de seus familiares e amigos trazem surpresas e a vontade de expor para fora o que sentimentos em palavras pausadas, para que possamos sentir o que esta de certa forma guardado em nossos conceitos.

Em seu primeiro texto relata uma forma única de demonstração e irritação ao contexto da vida, demonstrando que somos importantes e muita das vezes não enxergamos tal coisa.

Um pequenino texto atraente para quem se sente vago e um pouco perdido, entretanto se trata do início do nada em nossas vidas.

 

André Luiz 17/10/11