Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

ROSINHA - CONTA – CASOS

Há muito, muito tempo, nasceu no céu uma linda nuvenzinha cor-de-rosa. Nossa! Foi o maior zum-zum-zum. Imagine só! Uma nuvem cor-de-rosa! Não se falava em outra coisa. A casa de Mamãe-Nuvem vivia cheia de visitas. Todos queriam conhecer a nuvenzinha colorida. Todos queriam conhecer Rosinha. Ah! Sim! Ela recebeu o nome de Rosa. Mas logo, logo, virou Rosinha. O tempo foi passando e Nuvem Cor-de-Rosa, aliás Rosa, aliás Rosinha, foi crescendo cada dia mais linda. E não era só linda, não. Era inteligente, alegre, super simpática e tinha uma facilidade incrível para fazer amigos. Todo mundo adorava conversar com ela. Sabe por quê? Porque Nuvem Cor-de-Rosa tinha um dom muito especial: ela inventava casos. Pois é! Ela adorava inventar casos e contá-los... (leia mais)

Isis Berlinck Renault




Encerra-se a primeira turma de pós-graduação em dança de salão com magnífica produção científica.

Para a dança de salão brasileira, o ano de 2005 é um divisor de águas. A partir desta data, começa a educação formal na área, o que se deve à abertura da primeira turma de pós-graduação em dança de salão, na Faculdade Metropolitana de Curitiba - FAMEC. O curso tem duas coordenadoras, uma das quais, conhecida por fazer parte do âmbito da dança há muito tempo: Gracinha Araújo. Devido a uma vida dedicada à dança clássica, enfrentou os preconceitos vigentes no meio da dança de salão, superando as dificuldades. Com Abigail Carneiro, tornou realidade, de maneira pioneira, o que muitos só sonharam. O resultado... (leia mais)

Maristela Zamoner




Default



   > Marisa Santos

  AUTOR  
 
Marisa Santos

Sobre a colaboradora-poetisa

 “O mundo fenomênico, como resultado do movimento do querer,

traz em si as marcas da dor, do despedaçamento do uno primordial

e, para se libertar dessa dor, faz um segundo movimento,dessa vez estético,

reproduzindo o movimento inicial que a vontade realizouem direção

à aparência. Desse último, emana a aparência da aparência ou a bela

aparência do sonho, um bálsamo para o querer, um remédio para libertá-lo

momentaneamente da dor pelo seu desmembramento em indivíduos

 

Marisa Santos / Maressa Marins / Drevra Hadarah/Ágata Ketlyn 

Uma Mulher – Quatro Poetisas

Cada Pseudônimo tem seu estilo, sua maneira de enxergar a vida, o ser humano,seus sonhos, suas subjetividades:

Marisa Santos
é a protagonista de todas as personagens

Vivendo entre o emotivo e o racional, Artista Plástica,Teóloga, Escritora e Filósofa. Questionadora, sempre almejando colocar cores emvários ângulos da vida, mesmo se forem cinzentas e tristes.

Drevra Hadarah é a mulher sensual, erótica, instigante, radicalizante, sensível e profunda, outras vezes polêmica,militante e até sofrida.

Maressa Marins é a romântica,algumas vezes sofrível, mas sempre dá a volta por cima e se alegra com as lembranças boas da infância.

Ágata Ketlyn, é a mulher crente em Jesus, mulher cheia de fé e conflitos interiores, sempre entre a cruz e a espada, entre pecado e vontade, razão e fé.