Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

Cãimbra do escrivão, a deficiência, o deficiente e a felicidade.

Como portadora da cãimbra do escrivão, entendo que, a partir do momento que compreendemos, mesmo que em linhas gerais, a natureza biológica do problema e a condição em que a Ciência se encontra diante dele, podemos nos posicionar com atitudes e pensamentos para descobrir formas de sermos felizes, o que, acredito, deveria ser o objetivo principal de cada ser humano. Para sermos felizes, precisamos ser produtivos, fazendo parte da sociedade de maneira contributiva. Li muitos trabalhos científicos até entender bem o que é esta condição e as escolhas que temos diante dela. Talvez por ser bióloga, percebi logo, um ano antes do meu diagnóstico, em meados de 2001, que não era um problema ortopédico. Fui direto a um neurologista, que me encaminhou para outro e para outro... (leia mais)

Maristela Zamoner




A DIMENSÃO QUE NÃO TERMINA

Um Preâmbulo Em Uberaba, centenária cidade do Triângulo, o primeiro número de Dimensão vinha a lume em Julho de 1980. “Uma simples revista de poesia”, escreveu então seu editor. O futuro se encarregaria de desmentir o título do primeiro editorial, porém se manteria constante através dos anos o propósito do novo periódico. “E´esse, apenas esse, o compromisso desta revista, mais uma entre tantas, mortas, existentes ou ainda por existir: efetivo compromisso com a qualidade da poesia”. O compromisso com a qualidade da poesia manteve-se durante os trinta números da publicação. Ao longo dos seus quase vinte e um anos de circulação (Julho de 1980 – Abril de 2001), é um marco de sua excelência. Outras balizas foram atingidas no curso do tempo, levando... (leia mais)

Aricy Curvello




Default



   > Douglas Renato Palmeira

  AUTOR  
 
Douglas Renato Palmeira

Douglas Renato Palmeira é paulistano, mas mora em Minas Gerais atualmente. Formando em Vestuário e Moda e, recentemente, Bacharel em Teologia.

Em 2013 lança um Ensaio Literário, intitulado: A Morte da M.P.B., mas decide não seguir nessa linha de trabalho, almejando o Romance.

Tendo mais de cinquenta poemas publicados em redes sociais - muitos deles através de sua pagina no Facebook: Poesias e Canções da Alma - decidiu escrever seu primeiro livro em 2014: Anônimos de Brasil, lançado na 23º Bienal de São Paulo.

Em 2015 lança o livro: Sob a Escuridão do Amor - seu primeiro Romance. Também em 2015 é convidado para integrar a equipe do Jornal Conexão - com circulação no Centro Oeste de Minas Gerais. Sua coluna, Sobretudo Brasil, aborda assuntos variados a cada edição, transitando entre a política, cultura e, até mesmo T.V.

Para o ano de 2016, mesmo com alguns títulos engavetados, opta por escrever uma nova história: Enquanto o Coração de Jade Bater - seu primeiro livro pela Editora Protexto.