Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

A terceira intenção

Tenho vontade de parar. Descansar. Interromper essa andança sem tréguas. Já trilhei à beça. Já corri, já tremi, já sofri, já ri também à beça. Já fiz troça, já respeitei, já ofendi, já obedeci, já liderei, já escrevi outra vez à beça. Já pensei que transformaria esse mundo dos homens, mas descobri que o mundo é das mulheres. Tenho vontade de parar, sim. Mas não posso! Não posso interromper essa caminhada. Tenho que trilhar mais um tanto, correr, tremer, sofrer, rir, respeitar, ofender, obedecer, liderar, escrever, transformar outro tanto, outro inútil tanto. Nasci nos estertores da segunda guerra do mundo, no limiar da paz. No vestibular da maturidade, carreguei uma pistola na cinta, pilotei um tanque de guerra, atirei com uma ponto-trinta. Joguei granadas... (leia mais)

Airo Zamoner




EMOÇÂO

Foi um dia de intensa emoção. Estava triste, sem saber o que fazer. Alguém aconselhou. “Quebra o bloqueio. Põe tudo que sente pra fora”. Depois do conselho, pensou. “Talvez escrevendo eu consiga. É isso. Ponho no papel. Assim não amolo ninguém”. Agora, sentada frente à máquina, não sabe como dar início. Como pôr pra fora o que sente? Não sabia... Passou a vida toda segurando suas emoções, só extravasadas em lágrimas, a única coisa que não sabia guardar. Uma simples vontade depois de um conselho. Conseguiria fazê-las saírem? Na verdade, não era uma simples vontade. Era uma profunda vontade. Pensou que talvez fosse mais feliz, mais liberta, se conseguisse algum dia, de alguma forma, “botar pra fora”, nem que fosse um pouquinho só, toda aquela emoção... (leia mais)

Isis Berlinck Renault




Default



   > Jurcimá da Penha Soares

  AUTOR  
 
Jurcimá da Penha Soares

Nasceu na cidade de Araguapaz-GO, próxima ao Rio Araguaia e cidade de Goiás, em 19 de janeiro de 1973. Desde criança gostava de escrever, inclusive crônicas, contos e fábulas. Aos 17 anos já escrevia sobre política, comportamento e espiritualidade. Tendo sido educado em berço protestante, na maioridade assumiu a fé católica, por encontrar mais espaço para expor suas idéias, uma vez que não conseguiria viver sem a mística de sua fé e crenças.

Desempenhou importantes papéis na política regional como coordenador de campanhas eleitorais. É militante de Direitos Humanos desde 1992 e atua como voluntário em causas sociais, principalmente com marginalizados. Desenvolve palestras sempre partindo do campo espiritual (independente de religião), conduzindo o público a reflexões sobre a própria realidade em que vive, relatando as várias experiências de sua vida, além de contos e outras histórias de coisas da vida.

É Formado em Filosofia e Teologia. Ainda não há nenhum de seus escritos publicados a nível nacional. Leciona Educação Religiosa e Espanhol numa Escola Pública. Num estilo de vida espiritualista tem um senso conciliador e diplomático. As vezes levado pela Utopia, espera que o Mundo seja melhor quando as pessoas forem melhores.