Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

A EDUCAÇÃO

A EDUCAÇÃO É REALMENTE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DO GOVERNO? Lendo o discurso de posse do atual Ministro da Educação, Cristovam Buarque, que já antes de sua nomeação havia-me enviado muitos artigos a respeito de seus projetos sociais especialmente dedicados à educação, não posso deixar de pensar nas tantas atividades que vêm sendo desenvolvidas no Brasil independente e paralelamente ao setor público. Atividades, inclusive, que não recebem qualquer apoio financeiro externo além da colaboração voluntária de integrantes, sejam eles pertencentes a grupos religiosos ou simplesmente grupos de amigos conscientes de seu papel social. Se a nossa sociedade tem nos mostrado a urgência de uma reestruturação no sistema de educação, o que se pode fazer de imediato,... (leia mais)

Tânia Gabrielli-Pohlmann




MORDAÇAS CULTURAIS?

“... A língua é minha pátria, e eu não tenho pátria, tenho mátria e quero frátria...” “Língua” Caetano Veloso “Vossa Mercedes aceita uma chávena de chá?” – tradução: “Cê qué um chá?” Pois é... Nossa belíssima Língua Portuguesa está sendo muito maltratada... Mas nos orgulhamos de nossa unicidade lingüística, apesar de nossos quase 8.600.000 Km². Oficialmente não há dialetos no Brasil. E nos orgulhamos disto. De uma mentira oficializada? De um massacre brutal, porém discreto? Que tenhamos apenas uma língua oficial em todo o território brasileiro é de se aceitar e de causar orgulho. Especialmente quando se vê a dificuldade de comunicação entre os habitantes de um país territorialmente tão... (leia mais)

Tânia Gabrielli-Pohlmann




Default



   > Valentino Cabresto

  AUTOR  
 
Valentino Cabresto
Nesta vida! Quem acha que manda: é o primeiro a ser comandado... Afinal, quantos que por aqui passaram, ocupando-se dos mais altos cargos, tronos e patentes, no entanto, se quer o próprio fim conseguiram evitar... No entanto, se quer a própria volta conseguiram mudar.

Não sejamos como os cães que correm atrás do próprio rabo. Não busquemos o poder para defender a ideia da união, do progresso e da simplicidade... Por que assim como o silêncio: estas não podem ser explicadas, não podem ser descritas.
 
Enfim, não cometamos os mesmos erros que muito nos causaram, pois, será apenas pela ajuda mutua que nós seremos ajudados. Por nossa própria vontade!

...
 
"Não há como ferir uma flor sem machucar uma estrela. Tudo está interligado!"