Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

A DIMENSÃO QUE NÃO TERMINA

Um Preâmbulo Em Uberaba, centenária cidade do Triângulo, o primeiro número de Dimensão vinha a lume em Julho de 1980. “Uma simples revista de poesia”, escreveu então seu editor. O futuro se encarregaria de desmentir o título do primeiro editorial, porém se manteria constante através dos anos o propósito do novo periódico. “E´esse, apenas esse, o compromisso desta revista, mais uma entre tantas, mortas, existentes ou ainda por existir: efetivo compromisso com a qualidade da poesia”. O compromisso com a qualidade da poesia manteve-se durante os trinta números da publicação. Ao longo dos seus quase vinte e um anos de circulação (Julho de 1980 – Abril de 2001), é um marco de sua excelência. Outras balizas foram atingidas no curso do tempo, levando... (leia mais)

Aricy Curvello




Encerra-se a primeira turma de pós-graduação em dança de salão com magnífica produção científica.

Para a dança de salão brasileira, o ano de 2005 é um divisor de águas. A partir desta data, começa a educação formal na área, o que se deve à abertura da primeira turma de pós-graduação em dança de salão, na Faculdade Metropolitana de Curitiba - FAMEC. O curso tem duas coordenadoras, uma das quais, conhecida por fazer parte do âmbito da dança há muito tempo: Gracinha Araújo. Devido a uma vida dedicada à dança clássica, enfrentou os preconceitos vigentes no meio da dança de salão, superando as dificuldades. Com Abigail Carneiro, tornou realidade, de maneira pioneira, o que muitos só sonharam. O resultado... (leia mais)

Maristela Zamoner




Default



   > Paulo Sergio Viana Bezerra

  AUTOR  
 
Paulo Sergio Viana Bezerra
Paulo Sérgio Viana Bezerra nasceu em 30 de dezembro de 1955, na cidade Várzea Alegre, no estado do Ceará. Em 1969, mudou-se para Fortaleza, para continuar seus estudos. Em 1974, iniciou o curso de agronomia, na Universidade Federal do Ceará, deixando-o no segundo ano, por entender que era incompatível com os seus interesses. Nessa época, já gostava de escrever poemas. Sob a pressão tradicional de que era obrigatório cursar uma graduação universitária, em 1978 matriculou-se em Ciências Sociais, pela Universidade de Fortaleza. Uma longa greve dos estudantes facilitou o caminho para a suspensão da matrícula. Logo em seguida, foi convocado para assumir um cargo de um concurso no Ministério da Saúde. Nesse mesmo ano, descobriu uma coleção do Teatro Vivo, lendo-a vorazmente. Ainda em 1978, participou como letrista do Festival da Canção da Universidade Federal do Ceará, obtendo o primeiro lugar, numa parceria com o compositor Luís Sérgio. Em outro festival, no ano de 1979, agora no Instituto Brasil Estados Unidos – IBEU, obteve o segundo lugar com uma composição de sua autoria.