Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

Literatura Paranaense - Provocações Provocações

Teve alguém que disse: “Ou o poeta mata o soneto ou o soneto acaba com a poesia”. E não foi com tal radicalismo que se chegou ao bom poema de nossos dias. Vivem e convivem: quadras, sonetos, sextilhas, trovas, décimas, poesias livres e sem rimas, haicai... Só o féretro da antipoesia deve passar sem o acompanhamento de leitores. A arte é da vanguarda porque rompe o entrave de regimes e ideologias, e o Modernismo é um movimento de vanguarda, por excelência. Aos escritores, artistas e poetas cabe a responsabilidade de guiar os povos, restaurando valores, porque o entulho destrói a sociedade e, isto tem muita importância num mundo aético, de valores invertidos, espalhando e espelhando formas de anticultura. Já virou modismo representar a miséria e, dói-nos dizer, chegam a... (leia mais)

Carlos Zatti




O MERGULHO

Aquele brusco tremor o impulsionou violentamente para trás. Já sentira isso há muito tempo, quando inadvertidamente, colocara o dedo no bocal de uma lâmpada. Experiência assustadora! Alguma coisa entrara subitamente em seu corpo. Ao mesmo tempo em que, num ato reflexo, puxara a mão de volta, sentira uma contraditória atração. Queria levar outro choque! Quantas vezes, ao ver um bocal sem lâmpada, sentira novamente aquela estranha tentação. Sempre resistiu bravamente. Agora, contudo, num misto de sofrimento e prazer, toda aquela sensação se repetia e nada tinha a ver com o choque elétrico! Letras. Palavras. Livros. Depois que dominara as letras, passara a admirar as palavras. Ficava horas, olhando e pensando nelas. Letras sem sentido adquiriam uma espécie de vida... (leia mais)

Airo Zamoner




Default



   > Roberto de Souza

  AUTOR  
 
Roberto de Souza
"Roberto de Souza, nascido em 1962 em Salvador, Bahia, acumulou grande experiência com pessoas nos diversos cargos que exerceu. Foi palestrante, realizando inúmeras apresentações para públicos os mais diversos, e autor do livro Tempere Seu Humor, lançado em 2008, pela Editora Protexto. Mas, em 2009, sofreu um derrame isquêmico e por orientação médica parou as atividades de palestrantes e escritor. Oito anos depois, resolveu reescrever a sua história. Está lançando este novo livro – Só Ria, Mesmo Que Você Não Esteja Sendo Filmado. Criador do Instituto do Bom Humor, junto com a sua esposa, está iniciando um novo trabalho, para que as pessoas sejam felizes. Para ele, se você é feliz, afetará o humor das outras pessoas. Diariamente, enfrentamos alegrias e tristezas, mas se formos positivos influenciaremos as pessoas. Formado em Administração de Empresas, e pensando em empresas mais felizes, ele te convida a este mundo do bom humor, mesmo que não esteja sendo filmado. Ele quer ser feliz, distribuindo alegria. Por que rir, é bom demais.”