Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

CLAUDINE

Ela se destaca nos meus olhos. Saltita alegrias. Nos rodopios, o vestido de rendas e babados restaura harmonias antigas. A minúscula mãozinha agarra o pai carrancudo. Puxa-o na avidez de conhecer os detalhes do mundo. Aos gritinhos, arrasta-o, estimulando-o a ver. Ver e opinar. Dizer como é lindo, como é feio, engraçado, estranho, tudo que se oferece descompromissado aos seus olhinhos curiosos. Observo e meu coração dói. Vontade de agarrar esse pai pelo colarinho. Sacudi-lo com violência pedagógica. Acordá-lo dos seus trinta, quarenta anos. Forçá-lo a sentir a felicidade que flui gratuita por seu braço indiferente. Gritar para que olhe, uma vez ao menos, para baixo. Fazê-lo ver que a vida berra na alegria voluntária da filha, pesquisadora do mundo. Contenho-me e ele... (leia mais)

Airo Zamoner




“D” DE “DEUTSCHLAND”, POR QUE, ENTÃO, “ALEMANHA”???

Uma tradução de Tânia Gabrielli-Pohlmann “D” = “Deutschland”? Que coisa estranha! Quem fala português, diz “Alemanha”; em espanhol este país se chama “Alemaña”; aqueles que falam inglês, adotaram o termo “Germany” e quando se vai para o Leste Europeu, o “Schwabo” é que designa o cidadão alemão. Mas o que se vê nas placas de automóveis alemães é a letra “D” indicando “Deutschland”. Por quê? De onde vêm tantos termos diferentes para indicar um único país? A língua alemã e o povo alemão formaram-se, basicamente, através de diferentes grupos étnicos, tendo cada qual sua língua. A existência de registros escritos em língua alemã remonta ao Século VIII d.C.. A língua oficial era o latim, mas o povo se comunicava em seus... (leia mais)

Clemens Maria Pohlmann




Default



   > Mauro Evaristo

  AUTOR  
 
Mauro Evaristo

  Poesias
  O "Não" eu já tenho.
  A Poetisa.
  Foragido.
  Tambores de Minas.
  Capricho.
  A Mulher.
  O Grande Irmão.
  Que mundo maravilhoso.
  Cotidiano fumê.
  Marabá.
  Ecos do passado.
  O Herói e a Armadura.
  Norte.
  Vagas.
  Hoje.
  São Paulo.
  Trilhas.
  Eles não ligam para nós.
  Amigas da dor.
  Quadrantes.
  A Mulher Alheia.
  O Eu de Mim.
  Guerreiros do céu e da terra.
  Nas Ruas de São Francisco.
  Geopira.
  Paixão perdida.
  Companheiro.
  Terra de Marlboro.
  Cisne Negro.
  O circo está armado.
  Alguém tem que CD.
  Cópia.
  Setença
  Liberte-se
  Minha Sina.
  Baby - o poema.
  Ano Novo ou 12 Meses?
  Bom gosto ou bom preço?
  A Vidente.
  Uma Mulher.
  Nada se compara a você.
  Na cozinha de Pai Manoel.
  Faça um sinal.
  Invertido.
  Batido.
  Faça uma loucura de Amor.
  Madrugada afair
  Não deixe nada para depois.
  Funcionário da Poesia.
  Meu tempo sem você.
  Lixo demais das capitais.
  Cantar vagabundo.
  Pedra n'água.
  Agora é a minha vez.
  De madrugada.
  Homem-Aranha.
  Tenham dó.
  Busca e espera.
  Gotham City.
  Blue Moon.
  A luz da guerreira.
  Versos e rimas.
  A ciência de amar.
  no auge da vida.
  Esperando você.
  O Papai Noel do 3º Mundo
  Cotidiano.
  Pátria Amada.
  Mérito.
  Politicamente incorreto.
  América.
  Feito a gente.
  Santa.
  Amigos sem rancor.
  Anjos do asfalto.
  Ladrões e Presidentes.
  Mal resolvido.
  Anunciação.
  Namorar.
  Seu e-mail.
  Reversos.
  Rapaz solitário.
  Aquele poema.
  O Alimento.
  Gratidão.
  Meu sacrifício.
  Coruja vadia.
  Uma nova poesia.
  Mágoa perdida.
  A lei da mordaça.
  Agradecimentos.
  Drama.
  Abandonado.
  O Homem de Deus.
  Somálias.
  Pena de Morte.
  Só pra dizer que te amo.
  Dia das crianças
  Despedida
  O poeta e menino
  Palhaço
  Prêmio da realidade
  Corações e mentes
  Mano
  O caminho de São Francisco.
  Comum.
  O Amor que eu amo amar.
  Desilusão.
  Amigos.
  Adote um poeta.
  Crença.
  Algumas moças.
  TPM
  A foice
  Pequena oração por você
  Nas ruas de Aleppo
  Nobre
  Na Lan House
  Os homens de Kiev
  A decisão é sua
  Pílulas de medo
  Rir é o melhor remédio
  21 minutos
  Única
  Homem